sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Brasil x República Dominicana - Copa América de Basquete

Fonte: SporTV, Google

BASQUETE - Brasil pega rivais fortes na segunda fase
 
Brasil perde para República Dominicana na Copa América de Basquete

Brasil 74 x 79 República Dominicana


video



                  O Brasil ficou em segundo lugar junto com o Canadá, ambos com cinco pontos, em primeiro lugar ficou a República Dominicana com a liderança do Grupo A com sete pontos. Brasil cometou muitos erros e perdeu por 79 a 74 para a República Dominicana e sofre a primeira derrota na Copa América de basquete.
                    Após cinco dias de jogos na Copa América de basquete, é hora de mudar de fase. Das dez equipes que iniciaram o torneio, oito seguem na luta por duas vagas nos Jogos de Londres-2012. O Brasil avançou em segundo lugar no grupo A, atrás da República Dominicana e à frente de Venezuela e Canadá. No B, a Argentina, única invicta até agora, puxou a fila com Porto Rico, Uruguai e Panamá. A partir desta segunda-feira, as chaves se cruzam em Mar del Plata, e ao fim da segunda etapa, as quatro melhores seleções avançam às semis. Os dois finalistas carimbam o passaporte para Londres.



Com novo Técnico: John Calipari,  a República Dominicana já era apontada como a principal adversária do Brasil na primeira fase. O time dominicano teve a presença de Al Horford, Charlie Villanueva e Francisco Garcia, jogadores que atuam na  NBA, para tentar desbancar a seleção brasileira no grupo B. O trio foi o ponto forte da equipe caribenha. Horford chega como a estrela e dono do garrafão. A República Dominicana disputou a Olimpíada pela primeira vez no basquete masculino. Charlie Villanueva e Francisco Garcia, por sua vez, são bons nomes para coadjuvá-lo. O ala-pivô do Detroit Pistons deve formar uma dupla de respeito com Horford enquanto Garcia figura como o principal nome do time no perímetro. O ala-armador do Sacramento Kings é a alternativa segura para os chutes de longe. O resto do elenco, porém, não tem experiência internacional. Além dos jogadores citados acima, o outro nome de destaque é do armador Luis Flores, que atua no basquete russo. Experiente, o atleta de 30 anos teve uma boa participação na Copa América de 2009 e tem a missão de organizar as jogadas de ataque. Organização foi a palavra-chave para definir o futuro dos dominicanos no torneio. Em 2009, o time chegou com pompa de favorito, mas sucumbiu diante do Canadá nas quartas de final e não conseguiu vaga para o Campeonato Mundial de 2010. Além da falta de organização dentro da quadra, episódios extraquadra também influenciaram no desempenho ruim do time. Para tentar resolver esses problemas, a federação dominicana contratou o renomado técnico John Calipari. O norte-americano veio para arrumar o time. Agora a República Dominicana pode brigar por uma das vagas diretas para os Jogos Olímpicos.

Estrela: Al Horford - Filho do ex-jogador Tito Horford, o pivô de 25 anos é o principal jogador do time caribenho. Horford atravessa uma das melhores fases da carreira e é uma referência ofensiva. O jogador chega credenciado por outra excelente temporada na NBA Horford acumulou médias de 15.3 pontos, 9.3 rebotes, 3.5 assistências e 1.0 toco em 77 partidas disputadas pelo Hawks. O bom desempenho lhe garantiu um lugar no Jogo das Estrelas da liga norte-americana. Ele se tornou o primeiro dominicano e quarto jogador latino a conquistar a honraria.


Fontes:


Nenhum comentário:

Postar um comentário