quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Incêndio na Avenida das Torres

Foto: Ismênia Nunes



Por: Ismênia Nunes


Final de tarde, caminhando, avisto ao longe fumaça e fogo. Cerca de 1 km e meio de distância do local em que me encontro. O fogo estava auto, podia-se enxergar as chamas de longe.. Indignada ligo para o corpo de bombeiros que diz não ter ainda recebido nenhuma ligação informando o incêndio. Logo em frente avisto algumas pessoas na rua e outras simplesmente paradas em frente a um bar. Raciocino: “Como as pessoas cruzam os braços nestes momentos?” Se colocam numa postura totalmente indiferente ao que acontece. Por que não exercem sua cidadania e colaboram? Por que até aquele momento ninguém havia ligado para os bombeiros? Penso na falta de interesse do povo em colaborar, em ajudar, um simples gesto que custa tão pouco, mas que faz grande diferença. Qual o motivo das pessoas serem tão desligadas? O que teria causado o incêndio?
Uma hora depois volto a ligar para o corpo de bombeiros para me informar da situação no local. Para minha surpresa, respondem-me que não encontraram o foco. Mais uma vez as questões voltam a minha mente: “... Os bombeiros não encontram o fogo, como? A fumaça podia ser vista de longe!” Naquele instante percebi que não havia pedido a identificação na hora do atendimento, aquilo também fez diferença.


video

Nenhum comentário:

Postar um comentário